Voltar
RUMORES VISIONÁRIOS
José Carlos Jacintho de Campos - 31/1/2019

Pois então, prezado leitor, já estamos a entrar no último ano da segunda década deste século. Parece que foi ontem que falávamos acerca do início do terceiro milênio da atual era. De fato, apesar das enormes expectativas com a chegada de um possível novo tempo, a eterna mesmice permanece. Em Eclesiastes nos diz Salomão que nada de novo há debaixo do sol, pois “no lugar da justiça reina a maldade”.

 

Mesmo diante do grande avanço científico e a multiplicidade de seitas, as pessoas persistem na vaidade de correr atrás do vento e não dão conta que são em si mesmas como animais que do pó vieram e ao pó tornarão. Não temem a Deus, nem guardam Seus mandamentos apesar deste ser o dever de todo homem. Por isso Deus há de trazer a juízo todas as obras até as que estão escondidas, mas não ocultas aos Seus olhos, quer sejam boas, quer sejam más. Esquecem-se de que de todas as coisas Deus lhes pedirá conta (Eclesiastes 12:13-14).

 

Em minhas reflexões ao início deste ano fiz uma retrospectiva do que vi e ouvi ao longo desse tempo e me lembrei de um dos meus escritos acerca de um instituto americano especializado em seitas o qual afirmava que teria identificado 1.200 profetas do “fim do mundo” somente nos Estados Unidos. Passados vinte anos esses profetistas certamente se multiplicaram. Especialistas em religiões daquele país previam um aumento de casos de suicídio, que o terceiro milênio seria marcado por “visões” catastróficas e por conta disso o número de novas seitas tenderia a aumentar ainda mais. Previsões alarmistas de certa forma semelhantes também estariam a ocorrer em Israel.

 

Conforme escrevi à época, a coisa estaria “do jeito que o diabo gosta". De fato, ele é incansável em suas dissimulações e parece ter um estoque inesgotável de "mistérios" que agitam os ocultistas ao redor do mundo, dentre estes até mesmos aqueles que são tidos como “evangélicos”. Isso é altamente rentável haja vista os enormes investimentos que são feitos pelos estúdios de artes cênicas dentre outros. Os desencantos “proféticos” geraram novas buscas dos incautos, pois, como era esperado por aqueles que se apegam somente às revelações contidas na Palavra de Deus, nada daquelas previsões aconteceriam e jamais acontecerão, pois tudo que havia de ser revelado à humanidade já o foi. Quem lê, entenda!

 

A grande maquinação diabólica para o próximo milênio provavelmente serão os tais fenômenos extraterrestres, assunto já carcomido pelo tempo, mas que passará a ser mais frequente. O diabo não é criativo, ao contrário, é sobremodo repetitivo. Ele enganou a primeira mulher com a cobiça dos olhos, o desejo da carne e a soberba da vida; tentou as mesmas coisas com o Senhor Jesus Cristo no deserto, mas foi derrotado, e assim o faz continuamente com os homens, porque tudo que há no mundo é a cobiça da carne, dos olhos e a soberba da vida que não procedem de Deus (1 João 2:16). Portanto, isso não é novo, porém, será mais articulado pelos ocultistas e seitas a serviço do deus do presente século – o diabo, e para isso estão a adulterar as interpretações da Palavra de Deus conforme alertado por Paulo (2 Coríntios 4:1-6).

 

Esse movimento tem como base de atuação estratégica os Estados Unidos e é sabido que os americanos são desesperadamente curiosos acerca das coisas que dizem respeito aos objetos voadores não identificados (OVNIs) e às inteligências extraterrestres (ETs ou IETs). E o que é preocupante é que "pastores evangélicos” já têm entrado nessa "nova onda" e começaram a aceitar que "os filhos de Deus" mencionados em Gênesis 6.2 seriam "seres extraterrestres" que se relacionaram sexualmente com as formosas filhas dos homens e daí surgiram os “nefilim”, que eram seres fisicamente de porte gigantesco.


Não há espaço suficiente aqui para tratar de todo o enorme acervo ocultista sobre este extravagante assunto. Esses falsos mestres irão inculcar nas mentes dos incrédulos que as inteligências cósmicas têm chegado por meio de "discos voadores" para guiar a humanidade a uma "nova era", ensinando-a a elevar-se a níveis superiores do consciente. A morte passará a ser uma mera ilusão, apenas uma porta para uma nova existência interplanetária. Essa proposta será irresistível, visto que não trará nenhum comprometimento, ou seja, o homem fará o que melhor lhe convier porque não seria questionado acerca disso na esfera cósmica.

 

Para reforçar esta sandice, um guru inglês (George King) que fez parte desse movimento, morto em 1979, aos 78 anos, no sul da Califórnia (USA), propagava que mantinha contato com o "Mestre Jesus", o Qual lhe teria dito que Ele retornará brevemente em um "disco voador". O pior, porém, é que há um monte de americanos que acreditam nessa loucura. Como pode uma mente sadia aceitar semelhante disparate?

 

Alguns grupos evangélicos conservadores têm perdido o medo de tratar deste assunto tão polêmico e de difícil explicação e têm procurado demonstrar que os tais contatos com OVNIs e ETs são causados pela atividade satânica, na mesma linha dos espíritos demoníacos que frequentam as mesas e terreiros tidos como espiritualistas. Particularmente entendo que essas manifestações de "discos voadores" e "seres de outros planetas" têm tudo a ver com Satanás. Será uma de suas artimanhas para justificar o desaparecimento de pessoas por ocasião do arrebatamento da Igreja pelo Senhor Jesus (1 Tessalonicenses 5:13-18; 1 Coríntios 15:50-58).

 

Os atuais pensadores esotéricos já estão preparando esse terreno ao afirmarem que a humanidade em breve estabelecerá um relacionamento aberto com os seres cósmicos a fim de alcançar um maior desenvolvimento espiritual. Todavia, as pessoas "menos evoluídas" (para eles os crentes no Senhor Jesus) serão sequestradas por um enorme disco voador e levadas para outro lugar onde passarão por um período de evolução. Explicações como estas serão irresistíveis e certamente serão formuladas para explicar o sumiço dos cristãos autênticos por ocasião do arrebatamento da Igreja.

 

Tal como nas alegadas instâncias de comunicação com os mortos (na verdade “espíritos enganadores”), o conteúdo das mensagens que virão dos ETs será bastante semelhante àquilo que tem sido recebido através dos séculos por parte dos médiuns e místicos ocultistas. Até o famoso psiquiatra suíço Carl G. Jung (1875 - 1961), um dos criadores da psicanálise, publicou em sua tese que os "discos voadores" não são aparelhos físicos, mas "rumores visionários" dotados de significação psicológica e religiosa, e não interplanetária, e que esse mistério esquivo na realidade só existe na mente de observadores, assim como ocorria no passado não muito distante nas cabeças daqueles que acreditavam que os fantasmas existiam envoltos em lençóis a fim de apavorar os vivos. A grande verdade nisso tudo é que essa história de extraterrestres servirá de muleta para que os ocultistas escapem do embaraço do sobrenatural.

 

A história de "deuses vindo do espaço" remonta desde a mais antiga e avançada civilização – os sumérios – que deram origem aos caldeus e babilônicos, hoje Iraque, que acreditavam que os seres humanos foram gerados em provetas de laboratório por esses tais deuses, e nessa barca têm viajado muitos exploradores da ignorância humana que amealham para si expressiva fortuna, a exemplo do ex-presidiário Erich von Däniken.

 

Ninguém que tenha lido a Bíblia de forma imparcial poderá crer que seres celestiais nela citados sejam seres interplanetários. Crer e aceitar a Bíblia na sua totalidade é anular a "ufologia bíblica" que Satanás tem procurado impingir aos corações, usando inclusive, religiosos evangélicos, a exemplo de um conhecido "reverendo" (Barry H. Downing), ainda vivo, com 81 anos, que defende a ideia que os OVNIs são fenômenos de origem divina.


A verdade é que essa história de discos voadores são fenômenos ocultistas condenados nas Escrituras por se tratarem de uma abominação a Deus (Deuteronômio 18:9-14). Os cristãos não devem ter nenhum envolvimento, nem curiosidade, acerca desses "mistérios". A Bíblia nos ensina que nos últimos tempos o iníquo que virá se manifestará segundo a eficácia de Satanás com todo poder, sinais e prodígios mentirosos (2 Tessalonicenses 2:9-10). Desde já o diabo está a preparar o seu grande teatro. Todavia, a Igreja perseverante estará fora desse cenário. Segundo W. Kelly, “os Seus não participarão desse momento” (Apocalipse 3:10).

 
Que faremos, pois, à vista destas coisas? Permaneçamos vigorosamente na fé que de uma vez por todas nos foi entregue, olhando firmemente para Jesus, não mantendo a mínima preocupação com tais coisas, afastando-nos desses “rumores visionários” por ser tratarem de mais uma artimanha do inimigo de nossas almas. Permita Deus que assim seja!

 Voltar
 Busca Local
"Quem traz uma candeia para ser colocada debaixo de uma vasilha ou de uma cama? Acaso não a coloca em um lugar apropriado?
Porque não há nada oculto, senão para ser revelado, e nada escondido senão para ser trazido à luz.
Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça!
Considerem atentamente o que vocês estão ouvindo".
(Marcos 4:21-24)
 Minhas Crônicas
2020
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010
2009
2008
 Contato
Fale com o autor
 Links
Boletim dos Obreiros
 Copyright 1/1/11
Todos direitos reservados ao autor. Caso deseje publicar alguma matéria contida neste site, solicito que sejam citados a origem e o autor, como convém. Bem haja!